EQUIPAMENTOS DE PRODUÇÃO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA TÊM IMPOSTOS ZERADOS ATÉ FIM DE 2021

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O uso da energia solar fotovoltaica cresce cada vez mais no Brasil e no mundo. Isso graças ao maior acesso às informações sobre as fontes alternativas de energia e à redução dos custos dos equipamentos.

E a boa notícia é que esse custo vai ficar ainda menor aqui no país, já que o governo decidiu incluir vários equipamentos de energia solar em uma lista de bens de capital, na qual há isenção de impostos de importação até o fim de 2021.

Quer saber mais detalhes sobre o assunto e entender o que isso significa para o consumidor? Acompanhe o texto, pois vamos tirar agora todas as suas dúvidas! Vamos lá?

As vantagens da energia solar fotovoltaica para os consumidores

Os consumidores conquistam diversos benefícios quando o assunto é investir em uma fonte de energia inesgotável — como é o caso da energia solar. Sendo assim, confira alguns deles a seguir:

  • Maior economia na conta de luz. E isso faz com que esse sistema seja, de fato, um investimento. Um sistema fotovoltaico bem dimensionado pode diminuir os gastos de eletricidade em até 95%;
  • Garantia de energia infinita e renovável;
  • Contribui para a preservação do ambiente ao redor, já que a energia solar não causa poluição;
  • Longa vida útil do sistema (a garantia é de aproximadamente 25 anos);
  • Manutenção mínima;
  • Baixo custo, levando em consideração a vida útil do sistema fotovoltaico;
  • Sistemas extremamente silenciosos;
  • Facilidade na instalação dos equipamentos, com mão de obra cada vez mais especializada;
  • Retorno do investimento entre 3 e 7 anos;
  • Valorização do imóvel em cerca de 10%;
  • Possibilidade de usar a energia solar para substituir a energia elétrica da rede convencional nas regiões que ainda não contam com a distribuição.

Motivos para investir em energia solar fotovoltaica

Seja para residências, seja para empresas, há muitos motivos para fazer esse investimento. Além dos principais, que você já conheceu, como alta economia na conta de energia, valorização do imóvel, retorno do investimento e sustentabilidade, temos também dados que reforçam a importância de optar por esse tipo de energia.

De acordo com pesquisa do setor, foram 110.299 mil instalações novas feitas somente em 2019. É muita coisa, não é mesmo? São 211% a mais do que a quantidade de novas instalações no ano anterior. 

As estimativas ao redor do setor de energia solar são muitas, sobretudo no Brasil, afinal, é um país capaz de gerar muito mais energia que outros que já estão entre os cinco maiores produtores de energia solar no mundo — China, Japão, EUA, Alemanha e Índia.

O potencial energético do Brasil de produzir esse tipo de energia, quando comparado com o da Alemanha, é realmente surpreendente. Além disso, é importante mencionar que a região mais ensolarada desse país apresenta um índice de radiação do sol 40% menor que o da região menos ensolarada do Brasil. 

Então, depois de conhecer toda essa realidade, você já pode ter uma ideia de como vão ser as próximas décadas, caso o crescimento permaneça nesse ritmo — o que é muito provável.

Não é à toa que diversas instituições, como IEA (Agência Internacional de Energia), Sebrae, EPE (Empresa de Pesquisa de Energia) e Bloomberg, já apresentaram projeções e relatórios do futuro da energia solar.

Detalhes sobre a isenção de impostos

Os produtos utilizados para gerar energia alternativa, que geralmente têm uma tarifa de 12% a 14%, estão com impostos zerados desde o dia 1º de agosto. Isso porque o governo publicou duas resoluções no Diário Oficial da União que modificaram para 0% a alíquota do imposto de importação que incidia sobre determinados bens de capital.

Entre os vários equipamentos utilizados para a geração de energia solar, estão os inversores e as placas. A expectativa é que haja uma diminuição no preço dos sistemas e dos equipamentos que o consumidor vai pagar.

Como todos já sabem, devido à pandemia do novo coronavírus, houve uma desvalorização do Real. Com isso, a maior parte desses equipamentos, que vem da China, acabou tendo seu custo final elevado.

Logo, esse incentivo do governo fortalece o mercado de energia alternativa, que, por sinal, cresce cada vez mais, mesmo em meio a uma pandemia. Sem dúvida alguma, essa é uma notícia que deve ser comemorada, uma vez que ela vem em um ótimo momento para quem está considerando esse investimento, a fim de ficar livre dos altos valores cobrados na conta de luz.

Enfim, como você pôde ver, investir em energia solar fotovoltaica é a melhor opção para garantir diversas vantagens ambientais e econômicas. Agora, com essa notícia da isenção de impostos em equipamentos usados para gerar energia solar, ficou ainda mais interessante adquirir uma fonte de energia natural e renovável. Aposte no futuro e faça parte dessa mudança!

Quer acompanhar outras notícias como essa do mercado de energia solar? Você pode conferi-las aqui no blog, ou em nossos canais no Facebook e Instagram.

Veja mais